English - Español - Française

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O casal de lobisomens

Era uma vez, um casal que, em noite de lua cheia, virava lobisomens.

Ele virava lobisomem.
Ela virava lobismulher.

Os dois viviam invadindo a chácara do seu Lauro para comer suas galinhas.
O seu Lauro odiava isso.
"Eu odeio isso!", dizia o seu Lauro, irritado.

O seu Lauro pensava e pensava em alguma solução para acabar com isso.
"Preciso de uma solução para acabar com isso", pensava e pensava o seu Lauro, pensativo.

Certa feita, o seu Lauro parecia ter encontrado a solução: bala de prata.
E o seu Lauro se preparou para a fatídica noite em que mataria os dois lobisomens e acabaria com a farra. Colocou duas balas de prata em sua espingarda velha de dois canos e partiu, em noite de lua cheia, para o meio do mato.

De repente, o seu Lauro viu, vindo de longe, os dois lobisomens. O seu Lauro mirou e atirou, atingindo em cheio o peito dos dois. Um caiu, mas o outro saiu correndo.

O seu Lauro achou estranho, mas pensou "Esse lobo vai morrer lá pra longe"...

***

Dias depois, as galinhas do seu Lauro continuavam sumindo. Ele pensou: "Aquele lobo maldito voltou!"
Sim, o seu Lauro estava certo! Só um lobisomem havia morrido. O lobisomem.

A lobismulher estava viva, e matou todas as galinhas do seu Lauro, a vaca, o jegue, o cavalo e o próprio seu Lauro.
O que ele não sabia é que bala de prata de nada serve para lobismulher, só lobisomem.

Para acalmar a lobismulher, o seu Lauro deveria ter dado, em vez de bala de prata, prata de Bali.

4 comentários:

Magibre disse...

ótimo texto!! mas e se fosse um coelhosomem?

Michele Matos disse...

Huahauhauhauhauhauhuha!!
"Nossa! Que ótimo texto." Pensou Michele.

Paulinha Fernandes disse...

hahaha... mto bom! parece que a tal da prata de bali pegou mesmo!
hahaha

P. disse...

Putz, Finito, como é bom ler textos de humor fino como este. Ri muito.