English - Español - Française

sábado, 15 de agosto de 2009

As mulheres e a banda das Velhas Virgens...

- Deus, o que é dor de cabeça? - perguntou Adão.
- Me dê uma costela que eu te mostro.

Dias atrás, estava eu sentado no sofá com o laptop no colo, vendo uns e-mails. Outros eu não quis ver. No Winamp, o bom e velho Rogério Skylab dava seu recado na música "Sensações".

Na televisão, a novela das 8 (que começa às 9) "Caminho das Índias" rolava tranquilamente, no mudo. Eis que, em certo momento, aparece em cena a velha e boa Vera Fischer, num diálogo com aquela atriz casada com o Jairzinho, a Tânia Khalil.

Tapei a boca do Rogério Skylab e tirei a tevê do mudo. Eis que a atriz morena perguntou para Vera:

- Onde você vai toda arrumada? Conheceu alguém?
- Conheci sim.
- É mesmo? Quem?
- Um empresário europeu, o nome dele é... (não fiz questão de guardar essa informação)

É por essa e outras que fiz este post, para falar mal das mulheres.
Quer dizer, então, que o que realmente importa numa relação, para as mulheres, é o nível social e financeiro do ser do outro sexo? O nome dele fica em segundo plano?
Se ele não fosse empresário europeu, que chances teria com a loura? Nenhuma?

Mas é assim mesmo! As mulheres estão desse jeito! Pode ser uma coisa inconsciente que elas fazem, sei lá, mas fazem. E isso machuca os nossos corações.


O fato é que não adianta reclamar, eu as amo.
É por essas e outras travessuras femininas que me veio à mente agora aquela canção das Velhas Virgens, que diz assim:

Elas falam demais, mas tem o que a gente quer
Elas enchem nosso saco, mas tem o que a gente quer
Elas torram nossa grana, mas tem o que a gente quer

3 comentários:

Michele Matos disse...

Abstenho-me de qualquer comentário.

Perrot disse...

Chupa que é de uva!!!!

Carolina Bataier disse...

nem todas, viu. nem todas.
e oh, velhas virgens não dá. rs