English - Español - Française

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Curaçao, a cura para o coração

Durante a época das navegações, uma época tão singela e legal, os portugueses descobriram muitas maravilhas: Guiné-Bissau, Angola, Goa (Índia), Timor-Leste, Macau (China), Moçambique e este país continental chamado Brasil.


Ora, pois. Um iceberg estais a caminhaire em nossa direção!

Estiveram em vários lugares e, diz a lenda, ajudaram os esquimós da Groenlândia a expulsar os viquingues que vieram saquear a América.

Como os portugas praticamente mandavam no mundo, com a Escola de Sagres e a criação do Movimento dos Personagens de Piadas, deram-se ao luxo, também, de visitar algumas ilhas mundo afora (inclusive o Japão, que fora descoberto por Joaquim-San).


Uma das ilhas visitadas pelos lusitanos foi a Curasorbo, que quer dizer "trago de bebida para cura", pois eles acreditavam que a ilha os curava do escorbuto. Logo mais tarde, rebatizaram a ilha de Curação, ou seja, a arte de curar. Mas como os holandeses, "donos" da ilha, nunca conseguiram pronunciar o "a" e o "til", a ilha foi rebatizada de "Curaçao" (sem til mesmo).


A bandeira curaçalina: As duas estrelas representam o amor e a felicidade. Lindo, né?

Essa ilha é menor que Maringá e é governada pela rainha da Holanda, a Beatriz.
Visitar essa ilha é o sonho de muita gente. Já pensou? Ir lá, comer frutos do mar, um buffet completo, com peixe, camarão, carnes, salada e sobremesa?



Putz... Acabaram de estragar uma história tão bonita.

Um comentário:

Tatiana disse...

Gostaria de entender pelo menos um por cento de como se processa a enxurrada de pensamentos na sua cabeça.

www.tatilazz.zip.net
www.mulheresdeathenas.blogspot.com