English - Español - Française

quinta-feira, 26 de junho de 2008

A entrevista de emprego (desafio do Sappo)

No comentário do post anterior, meu drugue Octavio Rossi (vulgo O Sappo não lava o pé), me desafiou a escrever um diálogo conciso usando apenas nomes de músicas e livros.
Bem, caro Sappo, achei que um diáologo com nomes de música e livros ficaria anti-conciso, portanto, deixo aqui um diálogo só com nomes de música.
Outro dia faço um com nomes de livros. Obrigado.

Jeferson entra na sala onde acontecerá a entrevista para um emprego. O
dono da empresa pergunta:

- Quem é você? (Simone)
- Eu sou a Mosca que pousou em sua sopa (Raul Seixas)
- Seu nome (KLB)
- Esquece o meu nome (Kid Abelha)
- Tua idade (Fábio JR)
- Oito Anos (Adriana Calcanhoto)
- Onde você mora? (Cidade Negra)
- Eu moro perto daqui (Asa de Águia)
- Telefone (Gang 90 e as Absurdetes)
- 2345meia78 (Gabriel o Pensador)
- Sexo (Ultraje a Rigor)
- Homem com H (Ney Matogrosso)
- Eu quero fazer amor com você (Bamda Mel)
- Hein? (Tom Zé)
- Amor e sexo (Rita Lee)
- Você deve estar brincando (Fresno)
- Se não quer tem quem quer (Calypso)
- O que é que eu faço? (Raça Negra)
- Senta aqui (Fábio JR)
- Sai fora Barbie (Sideral)
- Se num guenta, por que veio? (Maskavo)
- Não tinha emprego (Tianastácia)
- Lembra de mim? (Ivan Lins)
- Não tenha dúvida (Zezé di Camargo e Luciano)
- Você gosta de mim? (Babado Novo)
- Nunca gostei (Graforréia Xilarmônica)
- Por que não? (Kelly Key)
- Não há perdão para o chato (Cazuza)
- Nem se despediu de mim (Luis Gonzaga)
- O que você quer? (Rita Lee)
- Quero você (Roupa Nova)

Jeferson se levanta e grita:
- Eu nunca te amei, idiota (Ana Carolina)
- Me dê uma chance (Família Lima)
- Eu não (Xuxa)
- Pra onde vai? (Gabriel o Pensador)
- Minha casa (Zeca Baleiro)
- Não se vá (Jane e Herondy)
- Até mais (Engenheiros do Hawaii)
- Passe em casa (Tribalistas)
- Nunca mais (Engenheiros do Hawaii)
- O que eu faço amanhã? (Alcione)
- Se mate amanhã (Tianastácia)

- Não me deixe só (Vanessa da Mata)

Jeferson abre a porta da sala, quando o dono da empresa grita:
- Volta pra mim (Roupa Nova)

E Jeferson responde:
- Eu quero voltar pro saco do meu pai (Detonautas)

3 comentários:

Octávio Rossi disse...

uhauhauhuahuahuahuhauahua
Mandou bem Fino!!!!
Só achei meio bichona!
Mas ta valendo, cratividade a toda, praticamente"descendo a rua Augusta 120 por hora"(é essa do Betão né???)
Abraço e té mais.

Michele Matos disse...

nossaaaaaaaaa!!!
muito booom!!

Tatiana disse...

Meu, atualiza essa porra ae! Hauahauaha