English - Español - Française

quarta-feira, 7 de maio de 2008

O banco, a blusa e o burro

Não sou muito chegado a banco. O que mais me irrita são as mastodônticas filas.
Ninguém mais aguenta isso... E diz o Procon que, a pessoa que ficar mais de vinte minutos na fila de um banco pode processá-lo.
Tá bom...

Mas a questão não é essa. Estou triste, sim. Mas por outro motivo.
Tive de ir ao banco fazer as vezes de um office-boy. Três contas diferentes para depósito.
Às 13h15, lá fui eu, todo faceiro. Cheguei quase com os pulmões saindo pela boca de tanto arfar, mas cheguei a tempo. Então, comecei a separar os dinheiros.
Como havia esquentado, por conta da corridinha que dei, tirei minha blusa e deixei de lado.
Separei os dinheiros, os cheques e tudo mais nos envelopes e corri para o caixa eletrônico. Depositei, tudo certinho.
Era umas 14h05 quando eu estava chegando no jornal, quando, de repente, comecei a sentir frio.
Pensei comigo mesmo: "Ué, por que esse frio? Minha blusa não me aquece mais?"
Foi aí que parei, olhei para mim mesmo e constatei ter esquecido a bendita no banco.
Voltei correndo e com o celular na mão: "Alô, faz um favor. Esqueci minha blusa no banco e tou voltando pra buscar, avisa o chefe que vou chegar atrasado".

Entrei correndo no banco e fui seco no balcãozinho dos envelopes. Fiquei olhando para o balcão vazio por dez segundos.

"Cadê a minha blusa?"

E foi um tal de olha pra cá, olha pra lá, olha pro relógio do banco, olha pro relógio do celular...
Comecei a desconfiar de todo mundo dentro do banco. Nesse momento, todo mundo tinha cara de bandido, daqueles com uma cicatriz enorme no rosto.
Perguntei pro guardinha se ele viu alguma blusa, ele disse que não.
Olhei melhor para a cara dele e percebi que ele tinha uma cicatriz no rosto, mas de verdade.

Saí rumo ao trabalho me achando o cara mais burro do mundo por ter esquecido aquela blusa tão linda. E só pude pensar numa coisa:
"Tomara que um moleque de rua que passe frio todas as noites tenha pego a blusa. Porque, se não foi... Se foi um desgraçado filho da puta, aí eu quero mais é que a blusa pegue fogo com ele dentro!"

OBS: Hoje, essa blusa fez, exatamente, um ano que estava comigo. Pois ganhei de aniversário, neste mesmo dia, no ano passado.

3 comentários:

Tatiana disse...

Já falei... É um ciclo q tinha q fechar. Depois de um ano, era hora de ela ir embora!
hauahauahauah
beijos!

Octávio Rossi disse...

Putz grilas Magro!!! Só você mesmo viu!
Tomara que você não invente de usar seu chapéu panamá. Do jeito que você tem a cabeça nas nuvens... bom, nem preciso falar mais nada.
Té mais.

=^.^= Muni=^.^-= disse...

CAmarada.....eu dou risada e quase choro com suas historias....rsrs
cicatriz...rsrs
maradona...rsrs
da onde vem tudo isso?
Guarda um pouco desse papo para uma boca aberta
bjokas