English - Español - Française

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Faroeste Caboclo

Prestando atenção à letra de Faroeste Caboclo, da Legião Urbana, cheguei à conclusão de que o tal João de Santo Cristo é de fazer inveja ao Zé Pequeno.
Vamos às provas:
O cara ia pra igreja só pra roubar o dinheiro que as velhinhas colocavam na caixinha do altar;
Perdeu a virgindade aos 12;
Quando criança só pensava em ser bandido;
Aos 15 foi mandado pro reformatório onde aumentou seu ódio;
Toda sexta-feira ia pra zona em Brasília (O Congresso ou o Senado);
Tinha um primo bastardo peruano chamado Pablo que vivia na Bolívia;
Virou o maior plantador de "baguio bom aê". Com isso ele fez amigos, frequentou a Asa Norte e, ainda por cima, foi pra festa de rock pra se libertar;
Começou a roubar sob má influência dos boyzinhos da cidade;
Foi preso, violentado e estuprado;
Não tinha medo de polícia, capitão, traficante, playboy ou general;
Prometeu seu coração a uma garota chamada Maria Lúcia;
Desdenhou um senhor de alta classe com dinheiro na mão;
Teve o coração partido pela garota chamada Maria Lúcia;
Morreu.

Triste, né?


Maria Lúcia e João de Santo Cristo, minutos antes de pegar sua Winchester 22 e dar cinco tiros em Jeremias

Novidade: Nem é tão novidade assim, pois a Folha de S. Paulo já publicou, mas não dá nada dar mais um aviso: está sendo rodado um filme sobre essa música. Emocionante, não?

Um comentário:

Anônimo disse...

faroeste cabloco e muito bom isso me inspira muito